terça-feira, agosto 23

Primeiras notícias do dia...

...e deparo-me com esta fotogaleria - "É o fim do Tabu. Sem medo de perder votos, leitores ou fãs."

O protagonismo destas pessoas é de tal forma que permite a saída do armário sem qualquer receio?
Ou será que é só depois de atingirem  um determinado "status na sociedade"?

A tentar perceber se é assim tão fácil, como estão a dar a entender.

Ou será que é de manhã e eu não estou a conseguir atingir o "cerne da fotogaleria"?

5 comentários:

nikkita disse...

Até acho que é depois de atingir esse certo "status" de que falas... Até lá fazem o que nós, ilustres anónimos, fazemos: "Shiuuuu!"

;)

Xu disse...

@ Nikkita
Lol ilustres anónimos é muito bom :D
Ainda não consegui perceber bem onde querem chegar com este tipo de "notícias".

Nikkita disse...

lol =D

Sabes, não creio que queiram chegar de facto a algum lado!
Mas...às vezes penso que isto é tudo um esquema para nos "arrancarem" do armário! lol

Dantins disse...

Este tipo de notícias também me deixa a pensar... Será que são positivas porque se trata de pessoas com visibilidade e que encaram com naturalidade a questão da homossexualidade? Ou será que não fazem sentido porque a homossexualidade deve ser encarada duma forma tão natural que nem deve dar azo a ser notícia?

Eu sou defensora que quanto mais encararmos e falarmos como algo natural, menos preconceito passa a existir...

Xu disse...

@ Dantis :)
As tuas questões são pertinentes. E concordo contigo ao dizeres que devemos encarar e falar como algo natural anulando assim o preconceito. Os homossexuais têm conquistado o seu lugar, assim como a mulher conquistou através de muito empenho, os estudantes, os hippies revolucionando os costumes, e todos os movimentos, que são contracultura onde os seus autores contrapõem o que até então era estabelecido como "certo". Os movimentos sociais têm sua função e importância histórica, pois são favoráveis para com aqueles que até então faziam parte da classe reprimida e desfavorecida socialmente.
Esta fotogaleria acaba por não ter qualquer relevância.